5ª Fecaplant

V FECAPLANT - FEIRA CATARINENSE DE FLORES E PLANTAS ORNAMENTAIS

 

   Home      O Evento      Corupá
Corupá
 
      
   Foi fundada em 7 de julho de 1897 por Otto Hillbrecht e seu filho Otto Hillbrecht Filho, que compraram os lotes número 06 e 07 por 259$00 e 456$00 réis respectivamente. Foram os primeiros a deixarem registrado por escrito sua chegada a Hansa Humboldt. O nome Hansa Humboldt foi dado em homenagem ao naturalista alemão Alexander von Humboldt e à Companhia Hanseática de Colonização, denominada Hansa Humboldt, dirigida por Karl Fabri e que tinha um contrato com o governo de Santa Catarina, para colonizar o Estado.
  Corupá foi colonizada por imigrantes austríacos, suíços e, principalmente, por alemães. Em 1908 Hansa Humboldt foi elevado à categoria de distrito de Joinville, sendo o senhor Ernesto Rucker, o primeiro intendente. A 1 de janeiro de 1944 o nome de Hansa Humboldt foi mudado para Corupà, devido à Segunda Guerra Mundial, passando os imigrantes e descendentes alemães a serem perseguidos dentro do Brasil. Não se podia mais falar a língua alemã. Assim, os habitantes de Hansa, amedrontados, nunca se perguntaram o porquê da mudança, quem mudou e o que significava o nome. Corupá teve sua emancipação política no dia 25 de julho de 1958.
   O primeiro prefeito eleito foi Willy Germano Gessner. Corupá é um nome de origem indígena e significa paradeiro de seixos (lugar de muitas pedras). Limita-se ao norte com São Bento do Sul, ao sul com Rio dos Cedros, a oeste com Rio Negrinho e a leste com Jaraguá do Sul. Possui uma área de 477 km², sendo 389,3 km² da zona rural e 78,70 km² da zona urbana. A temperatura média é de 20ºC, sendo que a máxima atinge os 40ºC. Sua altitude é de 62 metros acima do nível do mar. População Atual é de 15.337 conforme Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Turismo

   Corupá é um destino de beleza surpreendente para os apreciadores do ecoturismo e turismo de aventura! Sua riqueza maior é a natureza, em um vale rodeado de quedas d´água e Mata Atlântica. A localização geográfica no início da subida do Planalto Norte, entre dois pólos regionais - Jaraguá do Sul e São Bento do Sul - faz do município uma escala imperdível para quem percorre o Caminho dos Príncipes. Muitos rios e lindas cachoeiras, estando 14 delas na RPPN Rota das Cachoeiras - Emílio F. Battistella, onde a maior delas tem 125m. No Parque Natural Braço Esquerdo, você encontra gruta, cachoeira e paredão de escala, considerado um dos melhores pontos de escalada do Brasil. Mas não é só natureza. O Seminário Sagrado Coração de Jesus, construído 1929 em estilo gótico-romano, abriga um dos museus mais antigos do Estado, o Museu Ir. Luiz Godofredo Gartner, com animais empalhados de várias espécies. Além de tantas outras belezas e locais para conhecer.
  A gastronomia típica como marreco recheado, strudel de queijinho e bolinho de banana são imperdíveis de saborear!
  Somos a Capital Catarinense da Banana, então não deixe de levar na bagagem nossos produtos a base de banana e também o artesanato com a fibra de bananeira, feitos a mão.
  Venha para Corupá: http://www.corupa.sc.gov.br/turismo/item/Atrativos/

   Hospedagens:

http://www.corupa.sc.gov.br/turismo/item/Hospedagem/




Plantas Ornamentais

   Corupá se destaca a nível nacional como centro produtor de plantas para paisagismo, em especial, palmeiras plantas podadas, dracenas, beocarneas, cicas e uma diversidade de outras espécies essenciais na composição de jardins.
Patrimônio Histórico

   Corupá não é só natureza. O Seminário Sagrado Coração de Jesus, construído em 1929 com tijolos aparentes e amarração com presilhas de ferro, abriga um Museu de História Natural, com animais empalhados de várias espécies. Vale também conferir os túneis da RFFSA, o que pode ser feito em passeios de Maria-Fumaça.

Cultura

   Em Corupá  existe uma mistura de culturas predominando a cultura alemã, a italiana e a polonesa. Os aspectos culturais se evidenciam na comida, na língua, nas construções, nas danças, nos costumes e tradições. Corupá sempre foi rico em expoentes culturais. Tem como exemplo em 1901 a fundação da Banda Linzmeyer uma das mais famosas das redondezas. Em 1929 fundou-se a Jazz Elite substituindo a banda Linzmeyer, em face da mudança de vários membros da família para outras localidades.
   A Jazz Elite desapareceu na época do surgimento da bossa nova que rejeitava a música tradicional, e ressurgiu em 1991, com a criação da Escola Municipal de Música Jazz Band Elite. Além dos conjuntos e bandas famosas, Corupá também tinha diversos grupos de teatro. As apresentações sempre eram muito concorridas, sendo reprisadas. Atualmente a música vem sendo resgatada através do Coral Infantil de Escola, da Escola Municipal de Música Jazz Band Elite e do Coral Ecumênico Corupá. No município também se destacam os grupos de dança tais como: Grupo Folclórico Neu Fluss e Grupo de Dança Laços de Tradição. A Fundação Municipal de Cultura preocupa- se em resgatar e manter as tradições do município e na medida do possível incentiva a música, a dança e o teatro.
 
 Organização e Apoio